Livro de Comunicação e Expressão através dos textos

Livro de Comunicação e Expressão através dos textos

domingo, 23 de maio de 2010

Texto Literário e Não-Literário

Texto literário e não-literário

O que é um texto?

De acordo com o Dicionário de Comunicação: texto é “ todo conjunto analisável de signos. Um enunciado qualquer falado ou escrito. ( O texto pode coincidir com uma frase, um verso, uma fragmento de conversa, e mesmo com a língua na sua totalidade.)”.

No dicionário Aurélio texto é “1. Conjunto de palavras ou frases escritas: o texto de um livro, de um estatuto, de uma inscrição. 2. Obra escrita considerada na sua redação original e autêntica (por oposição a sumário, tradução, notas, comentários,etc.): o texto da Bíblia; o texto da lei.. 3. Restr. Palavras bíblicas que o orador sacro dita, fazendo-as tema de sermão. 4. Página ou fragmento de obra característica de um autor: um texto de Machado de Assis. 5. Texto (1) manuscrito ou impresso (por oposição à ilustração). 6. Qualquer texto (1) destinado a ser dito ou lido em voz alta: um texto teatral; o texto de um noticiário.

Já no dicionário etimológico, texto são “ ‘as próprias palavras de um autor, livro ou escrito’. Do latim textum –i ‘entrelaçamento, tecido’, ‘contextura (duma obra)’.” Podemos assim concluir, que o texto pressupõe um entrelaçamento de diversos elementos, signos, palavras, que o compõem. Este conceito também pode se extender a tudo o que trabalhe com signos, mesmo as linguagens que não utilizam o signo verbal. Por exemplo, uma foto, um quadro, um cartaz , um outdoor, podem ser um texto.


Você saberia diferenciar um texto literário de um texto não-literário?

Ainda de acordo com o dicionário etimológico, liter –al, -ário, -ato, -atura, vem de letra, “ ‘cada um dos caracteres do abecedário’, ‘sentido claramente expresso pela escrita’, ‘os versos das canções’, ‘carta’ ...”. Já a palavra literário vem do latim, litterarius, séc. XVI.

Atualmente, um texto literário pode abordar qualquer tema. Não há conteúdos exclusivos da literatura nem avessos a seu domínio. Dizer que é ficcional, coloca em evidência aspectos importantes da obra literária, porém de difícil solução: como diferençar o real do fictício em situações concretas? Como, por exemplo, uma aparição da virgem para um cético e para um crente.

Um texto literário tem função estética, enquanto que o não-literário tem função utilitária (informar, convencer, explicar, responder, ordenar etc). Um texto literário não quer apenas dizer o mundo, mas recriá-lo nas palavras; importa não só o que se diz mas também como se diz.

Leia os textos abaixo e confira. O primeiro é uma notícia de jornal, ou texto não-literário. O segundo é um texto criativo, um poema, por isso, literário:

Dois tiros e D. Maria quase perde a vida

Maria não queria viver sozinha no barraco acanhado.
Abandonada pelo companheiro, dois filhos a criar, a faxineira desempregada conseguiu um revólver e partiu para a tentativa de suicídio.
A história, segundo a polícia, é que o companheiro de Maria, homem branco, motorista, já era casado. E Maria, mulher negra, no momento sem emprego, vivia amasiada há cinco anos. No último fim de semana, o casal se desentendeu e o homem resolveu voltar para a esposa legítima. Maria não tolerou o abandono. Agora, está hospitalizada, em estado grave. Os filhos estão com parentes.

Notícia de Jornal

Tentou contra a existência
Num humilde barracão
Joana de Tal
Por causa de um tal João

Depois de medicada
Retirou-se pro lar
Aí a notícia
Carece de exatidão

O lar não mais existe
Ninguém volta ao que acabou
Joana é mais uma mulata triste
Que errou

Errou na dose
Errou no amor
Joana errou de João
Ninguém notou

Ninguém morou
Na dor que era o seu mal
A dor da gente
Não sai no jornal

(Luís Reis e Haroldo Barbosa)


Glossário:

O texto literário é aquele que se preocupa com a forma, com a estética, com a maneira como se escreve. Usa um vocabulário polissêmico, ou seja, que possui vários significados. Usa figuras de linguagem. Predomina a função poética.
Ex.: Pivete

O texto não-literário preocupa-se com a informação. Predomina a função informativa. O que importa é o que se escreve. Usa a objetividade e o vocabulário monossêmico, que possui apenas um significado.
Ex.: cartas comerciais, notícias, etc

TEXTO LITERÁRIO E NÃO-LITERÁRIO

TEXTO LITERÁRIO:função estética,conotativo, como se diz, forma, subjetivo, desautomatização, plurissignificativo, polissêmico.

TEXTO NÃO-LITERÁRIO: função informativa, o que se diz, conteúdo, objetivo, automatização, monossignificativo, monossêmico.

3 comentários: